sábado, 1 de novembro de 2008

O FIM

O FIM

Sigam para www.lendadogatomorto.blogspot.com

Com esta me vou

para outra paragem!



Os Condritos e os Aerólitos, alguns Ordinários esgotaram o seu tempo.
Esgotaram-se por falta de tempo e de forma...

Migrarei para outra paragem, outro poiso, quiçá com outra forma e outras ideias!

Sigam-me: http://www.lendadogatomorto.blogspot.com/

A Lenda do Gato Morto

Era uma vez um gato, que não o das botas, que ao atravessar uma estrada morreu atropelado por uma carroça!
Não dissertemos sobre as prováveis 9 vidas do animal! (se calhar já tinha gasto 8 que a vida não era nada fácil noutros tempos passados.)
Miríapedes, uma velha da aldeia, amante de toda a seriedade viva, doméstica, domesticada, quase domesticada, por domesticar ou mesmo selvagem, não conteve o desgosto de ver tal bichano, que não o das botas, esmagado pela espinha com o rodado da carroça do Almundo Lopes!
Aquele carroceiro d'um raio nem deu recado de ter comprimido o felino entre a roda de pau e o caminho de terra (quase batida), apesar do grito silvante, ensurdecedor pelo eco da rua deserta da madrugada, do, agora,achatado (e morto) bichano.
Miríapedes estabeleceu, então, que haveria de conservar tal bichano achatado que nem uma tábua de pinho e, sempre que lhe fosse permitido, procuraria uma pista para achar o caminho da justiça. Como?
A esbelta rapariga (não fosse a verruga oculta pelo buço ralo entre o nariz altivo e a mandíbula superior torneada por lábio grosso) engendrou tal plano tão bem engendrado que depressa o tratou de colocar descrito em laje de xisto, escondida, depois, debaixo de sua cama!
Eis o que relatava a laje, em frases curtas (mas concisas, digo eu!):
"pegarei em pobre e morto animal e, em busca da verdade justiçal do acontecimento, baterei com ele em que se atrever a desafiar a justiça da vida justa. quanto mais tempo demorar o bichano a miar mais injusto é o acontecimento e aquele ou aqueles que o provocaram. tal gato morto será a minha tábua da justiça. Miríapedes Almeida Cortes."
Miríapedes acrescentou do outro lado da laje que Almundo Lopes caçado em noite de bebedeira monstra levou com o bichano morto e que este não miou. Concluiu ela, portanto, que Almundo Lopes nada fez para impedir a morte do pobre animal.